Folha da PB

Brasil

DILMA REBATE JANOT: NÃO HÁ MAIS ESPAÇO PARA A JUSTIÇA DO INIMIGO

Sobre a denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a Assessoria de Imprensa da presidenta eleita Dilma Rousseff esclarece.

A presidente deposta Dilma Rousseff reagiu à frágil denúncia oferecida pelo procurador-geral Rodrigo Janot, em que é acusada de integrar "organização criminosa" na Petrobras; "Sem apresentar provas ou indícios da materialidade de crime, o chefe do Ministério Público Federal oferece denúncia ao Supremo Tribunal Federal sem qualquer fundamento", diz ela; "A Justiça será feita e não prevalecerá o Estado de Exceção. Não há mais espaço para a Justiça do Inimigo"; Dilma foi quem demitiu vários ex-diretores da companhia flagrados em esquemas de corrupção e chegou a cortar em 43% o contrato da propina ligado ao PMDB.

247 – A presidente deposta Dilma Rousseff, que demitiu todos os diretores da Petrobras envolvidos com esquemas de corrupção na estatal, como Paulo Roberto Costa e Renato Duque, e cortou em 43% um contrato com a Odebrecht uma propina gigantesca para o PMDB (saiba mais aqui), reagiu com tranquilidade à frágil denúncia oferecida pelo procurador-geral Rodrigo Janot.

Leia abaixo:

NOTA À IMPRENSA

Sobre a denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a Assessoria de Imprensa da presidenta eleita Dilma Rousseff esclarece.

1. Sem apresentar provas ou indícios da materialidade de crime, o chefe do Ministério Público Federal oferece denúncia ao Supremo Tribunal Federal sem qualquer fundamento.

2. Caberá ao STF garantir o amplo direito de defesa e reparar a verdade, rejeitando-a.

3. A Justiça será feita e não prevalecerá o Estado de Exceção. Não há mais espaço para a Justiça do Inimigo.

 

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA
DILMA ROUSSEFF

Página:

http://www.folhadapb.com.br/noticia/brasil/2017/09/06/dilma-rebate-janot-no-h-mais-espao-para-a-justia-do-inimigo/1088.html