Folha da PB

Direto da Redação

Zé maranhão: a decadência da elegância

Uma história política a beira de um fim trágico

Desfalques: a candidatura de Zé Maranhão, caminha pra o isolamento, mas é o natural na política dos coronéis... 60 anos de vida pública...

Deputado estadual, federal, senador, governador 3x. Mesmo assim, insiste, com braço estendido que, em qualquer conjuntura não abre mão, mesmo sabendo que será derrotado, mas não vai abrir mão dos milhões do fundo partidário.

Esgotado, limitado, não pela idade, mas suas atitudes tem inversão de prioridades, basta ver sua postura no governo golpista. Defensor do golpe e de uma pauta negativa e perversa. Tem votado em tudo que desmantela o estado e as conquistas históricas da classe trabalhadora.

O MDB tem um esfacelamento claro na Paraíba. Tem adotado como perfil, um homem sereno, humilde, com uma fala mansa, mas será impossível, apagar o descaso das suas administrações e suas votações no senado, 100% contra os trabalhadores.

A sigla sofreu gdes baixas e, vai continuar perdendo os principais quadros e lideranças políticas regionais e locais. A conta é fácil. Vamos lá: Já se desfilaram do partido, alguns históricos do PMDB-PB e, outros já inclinam no mesmo caminho.

As baixas: Gervásio Maia, Trocolli Júnior, com eles, também abandonam o partido, vereadores e prefeitos das regiões. Nabor e Hugo Mota, já anunciaram o provável desligamento da sigla, só não anunciaram pra onde vão embarcar.

Nesse sentindo, toda base da região de Patos, muito provavelmente, acompanharão os mesmos. Veneziano Vital já deu sinais de desconforto na legenda...

Perdeu outra grande liderança, o senador Vitalzinho, hoje Ministro do TCU. O próprio sobrinho, Benjamin Maranhão ( Solidariedade ) divergiu politicamente, foi um dos primeiros a abandonar o partido.

O vice-prefeito da capital, Manoel Junior não segue suas orientações... O isolamento é natural, mas o fundo partidário e a posição de coronel fala mais alto. 

Por Basílio Carneiro

Página:

http://www.folhadapb.com.br/noticia/direto-da-redacao/2018/01/27/ze-maranhao-a-decadencia-da-elegancia/1646.html