Brasil

VICE REPASSAVA DADOS SIGILOSOS DA CAIXA A TEMER E MOREIRA

Publicado dia 17/01/2018 às 07h01min
A apuração interna foi conduzida pelo escritório Pinheiro Neto, e foi remetido ao Comitê Independente da Caixa. O documento também foi enviado ao Ministério Público Federal (MPF).

Uma apuração independente encontrou fortes indícios de que Roberto Derziê Sant'Anna, um dos vice-presidentes da Caixa, teria fornecido informações sigilosas sobre operações em trâmite do banco a Michel Temer e ao ministro da Secretaria-Geral, Moreira Franco ou atendido a pedidos dos dois; a Caixa é alvo de influência de Temer e do PMDB há vários anos, com sucessivas acusações de corrupção;  nesta semana, o MP pediu mais de 300 anos de prisão para o ex-deputado Eduardo Cunha em função de desvios do banco para o PMDB.

247 - Investigação independente conduzida por um escritório de advocacia encontrou indícios de que um dos vice-presidentes da Caixa, Roberto Derziê Sant'Anna, teria fornecido informações sobre operações em trâmite do banco a Michel Temer e ao ministro da Secretaria-Geral, Moreira Franco ou atendido a pedidos dos dois.

A apuração interna foi conduzida pelo escritório Pinheiro Neto, e foi remetido ao Comitê Independente da Caixa. O documento também foi enviado ao Ministério Público Federal (MPF).

Nesta terça, Michel Temer determinou o afastamento de quatro dos 12 vice-presidentes da Caixa. Os afastados são investigados pelo MPF e pela Polícia Federal.

As informações contidas na investigação independente foram algumas das utilizadas para embasar o pedido de afastamento dos vice-presidentes da Caixa enviado pelo Banco Central à Secretaria do Tesouro Nacional e também de pedido semelhante enviado pelo MPF ao governo.

"[Roberto Derziê Sant'Anna] afirmou que nunca presenciou a realização de irregularidades por Geddel Vieira Lima, por Moreira Franco ou por Fábio Cleto. Contudo, foram encontrados documentos que podem indicar, pelo menos, o atendimento de pedidos ou o fornecimento de informações de operações em trâmite na CEF, por parte de Roberto Derziê de Sant'Anna, a Moreira Franco e a Michel Temer", diz o relatório da investigação.

As informações são de reportagem de Camila Bomfim, Marcelo Parreira e Lucas Salomão no G1.

Fonte: Redação com Agências