Justiça

Lobista confessa quem mentiu em depoimento para incriminar Lula

Publicado dia 12/01/2018 às 07h15min
Em julho de 2017, Almada compareceu à PF em Curitiba para colaborar com as investigações. O depoimento teve o sigilo levantado em dezembro por Moro.

O lobista Milton Pascowitch afirmou, em depoimento à Polícia Federal, que o ex-executivo da Engevix Gerson Almada mentiu ao atribuir conta na Espanha em benefício do ex-presidente Lula e do ex-ministro José Dirceu. O depoimento, prestado dez dias após o levantamento do sigilo das confissões de Almada, foi anexado aos autos de denúncia nessa terça-feira. A força-tarefa da Operação Lava Jato pediu ao juiz federal Sérgio Moro que as declarações do ex-vice-presidente da Engevix sejam investigadas.

Em julho de 2017, Almada compareceu à PF em Curitiba para colaborar com as investigações. O depoimento teve o sigilo levantado em dezembro por Moro.

Ele afirmou à PF saber de suposta conta em Madri, na Espanha, administrada pelo lobista Pascowitch. Em face das revelações de Almada, Pascowitch prestou novo depoimento. Ele afirmou à PF que “é manifestamente inverídica a afirmação feita por Almada de que administrava conta em Madrid para pessoas do PT”.

 

 

Correio do Povo

Fonte: Redação