Policial

PF realiza operação para desarticular quadrilha que comandava tráficos de drogas

Publicado dia 27/07/2017 às 09h32min
Também foram cumpridos 31 mandados de prisão preventiva, 36 de busca e apreensão e 19 de condução coercitiva, além do bloqueio de valores em contas

PF realiza operação para desarticular quadrilha que comandava tráficos de drogas nos presídios da Paraíba
Também foram cumpridos 31 mandados de prisão preventiva, 36 de busca e apreensão e 19 de condução coercitiva, além do bloqueio de valores em contas
Share this:
Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)Compartilhe no Google+(abre em nova janela)
Por: Blog do Gordinho

 A Polícia Federal está cumprindo na manhã desta quinta-feira (27) 86 mandados judiciais expedidos pelo Juízo de Direito da Vara de Entorpecentes da Comarca de João Pessoa, como parte da Operação Gerônimo, que visa desarticular uma organização criminosa originada no interior dos presídios paraibanos, voltada para o tráfico de drogas e armas.

A ação teve parecer favorável do Ministério Público da Paraíba, e cumpre ainda 31 mandados de prisão preventiva, 36 de busca e apreensão e 19 de condução coercitiva, além de ordens judiciais de bloqueio de valores depositados em contas correntes. O grupo é acusado de prática de crimes patrimoniais, mediante ações marcadas pela extrema violência e homicídios em série com o fim de obter o controle da prática criminosa no estado e o monopólio do comércio de drogas.

A operação envolve cerca de 120 policiais federais nos estados da Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Mato Grosso do Sul e
Rondônia. A investigação realizada pela Polícia Federal no estado da Paraíba, iniciada há aproximadamente um ano, resultou, na apreensão de aproximadamente 330 kg de substância entorpecente, permitindo a obtenção de provas de autoria e materialidade necessárias à comprovação da prática de todas as etapas do delito de tráfico de drogas, coordenadas do interior de unidades prisionais, desde a aquisição da substância entorpecente na região de fronteira até a distribuição em “bocas de fumo” no estado da Paraíba.

O nome da Operação faz alusão à ação militar da CIA e do grupo SEAL da Marinha Americana, desencadeada no Paquistão, que tinha por objetivo capturar o líder do grupo terrorista Al-Qaeda Osama Bin Laden.

Fonte: Redação com ascom