Home Economia Auditores decidem pela renúncia coletiva de cargos em protesto contra secretário da...

Auditores decidem pela renúncia coletiva de cargos em protesto contra secretário da Receita Federal

Em protesto contra a omissão do secretário da Receita, José Barroso Tostes Neto, a categoria decidiu entregar todos os cargos comissionados até o dia 15 de dezembro

(Foto: Pedro França/Agência Senado)

247 – Auditores fiscais da Receita Federal aprovaram um indicativo de entrega nacional de cargos comissionados para o dia 15 de dezembro e uma moção de desconfiança ao secretário da Receita, José Barroso Tostes Neto.

A decisão foi aprovada em assembleia da categoria e é uma manifestação contra a omissão do secretário em relação a temas relevantes para a classe, como a regulamentação do bônus de eficiência, a realização de concursos públicos e a implantação de plano de gestão que possibilite o teletrabalho durante a pandemia.

De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, o Sindifisco (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal) informa que as novas medidas de mobilização são uma forma de demonstrar “a indignação dos auditores contra a inércia da administração da Receita diante das pautas prioritárias da classe.”

Desde agosto, a categoria tem realizado atos contra a administração de Tostes, entre os quais, redução em 50% das metas de trabalho, a não participação de treinamentos, cursos e reuniões com a administração, e manutenção de dois dias semanais de protesto (terças e quartas), chamados de Dias de Apagão, com paralisação das aduanas de fronteira terrestre, com ressalva ao tratamento de cargas vivas, perecíveis e medicamentos hospitalares.

A administração de Jair Bolsonaro tem sido alvo de protestos semelhantes como as recentes feitas no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes).

No Inep, 33 servidores, ligados ao Ministério da Educação e responsável pela execução do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), apresentaram um pedido de demissão coletiva. Na Capes, cinquenta e dois pesquisadores da área de Matemática, Probabilidade e Estatística, e da área de Física renunciaram coletivamente aos cargos.