Home Entretenimento Deputado manda sogro bolsonarista tomar no cu e áudio bomba; ouça aqui

Deputado manda sogro bolsonarista tomar no cu e áudio bomba; ouça aqui

Sogro tomou satisfação com o deputado Giacobo por ele estar ausente na sessão que rejeitou o voto impresso; ouça a resposta aqui

Por Julinho Bittencourt/RevistaFórum

Após ser cobrado pelo sogro bolsonarista por estar ausente da sessão do voto impresso, na Câmara dos Deputados, que foi rejeitada na terça-feira (10), o deputado federal Fernando Giacobo, presidente do PL no Paraná, partiu pra cima. Em áudio que está bombando nas redes sociais, ele fez uma série de xingamentos.

O parlamentar chamou o sogro, Amarildo Stocker, de “burro ignorante”, “vagabundo”, “filho da puta” e o mandou “tomar no c*”. Giacobo ainda se refere à esposa do homem como “prostituta da zona” e “nega que tem em casa”.

O parlamentar divulgou nota onde explica que é a favor do voto impresso auditável, mas se absteve porque o partido ao qual é filiado decidiu ser contra o projeto de lei.

Seu sogro, por sua vez, se posiciona a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que defende o voto impresso nas eleições. No Facebook, o sogro do deputado compartilhou posts que fazem menção a golpe militar e pedem expulsão dos ministros do Surpemo Tribunal Federal.

“Enfia essas mensages no teu c*. Pode botar. Fala assim, ó: deputado Giacobo mandou eu enfiar minhas mensagens no c*. Vai tomar no c*, seu Amarildo. Me deixe quieto, rapaz. Vai viver a tua vida. Vai tomar no teu c*. Você acha que está mexendo com piá pançudo?”, afirmou.

Giacobo disse ainda: “Olha, seu Amarildo, burro é você. Você que começou a discussão. Você devia ter me deixado quieto. A sua filha é muito mais inteligente que você. Parece que nem é a sua filha, porque você é um completo ignorante”. Ouça os áudios:

Nota Oficial

Por meio da sua assessoria, o deputado Giacobo se manifestou sobre o caso. Confira a seguir a nota oficial na íntegra:

Sobre os últimos acontecimentos, tenho a dizer que: diante da minha posição em relação ao voto impresso, fui verbalmente agredido pelo meu sogro. Conhecido por todos pelo cego fanatismo político, meu sogro recebeu uma resposta indignada. Lamento o tom da resposta, mas foi fruto da indignação de quem é injustamente agredido por um fanático. O fanatismo cega.

Deputado Federal Fernando Giacobo (PL-PR)

 

 

Postagem AnteriorGeneral Heleno faz nova ameaça de golpe: “O artigo 142 pode ser usado”
Próxima postagemVera Magalhães constrange Martinho da Vila com pergunta sobre milícias e apanha nas redes