Home Mundo Embaixada dos EUA repudia ataques de Bolsonaro às urnas de votação: ‘eleições...

Embaixada dos EUA repudia ataques de Bolsonaro às urnas de votação: ‘eleições brasileiras são modelo para o mundo’

“Os cidadãos e as instituições brasileiras continuam a demonstrar seu profundo compromisso com a democracia”, diz a nota. Leia a íntegra do comunicado

TSE, Jair Bolsonaro e a urna eletrônica (Foto: ABR)

247 – A Embaixada dos Estados Unidos em Brasília (DF) emitiu nesta terça-feira (19) uma nota contra os ataques de Jair Bolsonaro (PL) às urnas eletrônicas. “As eleições no Brasil são para os brasileiros decidirem”, disse o texto. “Os cidadãos e as instituições brasileiras continuam a demonstrar seu profundo compromisso com a democracia”.

Os EUA também avaliam reagir às acusações de Bolsonaro contra o sistema eleitoral brasileiro. A resposta oficial deve partir da capital norte-americana, Washington.

No Brasil, procuradores de todos os estados e do Distrito Federal pediram à Procuradoria-Geral da República que investigue Bolsonaro.

Leia a íntegra da nota:

“Como já declaramos anteriormente, as eleições no Brasil são para os brasileiros decidirem. Os Estados Unidos confiam na força das instituições democráticas brasileiras. O país tem um forte histórico de eleições livres e justas, com transparência e altos níveis de participação dos eleitores.

As eleições brasileiras, conduzidas e testadas ao longo do tempo pelo sistema eleitoral e instituições democráticas, servem como modelo para as nações do hemisfério e do mundo.

Estamos confiantes de que as eleições brasileiras de 2022 vão refletir a vontade do eleitorado. Os cidadãos e as instituições brasileiras continuam a demonstrar seu profundo compromisso com a democracia. À medida que os brasileiros confiam em seu sistema eleitoral, o Brasil mostrará ao mundo, mais uma vez, a força duradoura de sua democracia.”

Postagem AnteriorEntidades da PF peitam Bolsonaro e manifestam ‘total confiança’ nas urnas eletrônicas
Próxima postagemFolha acorda e finalmente chama Bolsonaro de criminoso em sua manchete principal