Home Justiça Ex-agente da CIA revela que parceria Lava Jato-EUA “foi movida por ódio...

Ex-agente da CIA revela que parceria Lava Jato-EUA “foi movida por ódio e dinheiro”

217
0

Em entrevista ao DCM, John Kiriakou comentou sobre os laços da Lava Jato com os Estados Unidos

Por Reprodução

Moro, maior “estrela” da Lava Jato, no Wilson Center em Washington, EUA, em julho de 2016 (Reprodução)

Por Kiko Nogueira, no Diário do Centro do Mundo

O DCM falou com exclusividade com John Kiriakou, ex-agente da CIA que foi condenado em 2013 à prisão por vazar informações sobre o programa de interrogatórios de prisioneiros da Al Qaeda.

Por “programa de interrogatórios” leia-se “tortura”. Ele foi o primeiro whistleblower a denunciar esses crimes no contexto da “Guerra ao Terror”.

“Quero dizer que saio da corte com um espírito positivo, confiante e otimista”, disse ele ao se declarar culpado. Libertado em 2015, lançou livros e dá palestras contando sua experiência.

A Lava Jato, diz ele, “é um excelente exemplo da interferência dos Estados Unidos nos assuntos internos de outro país”.

“Vazaram mensagens em que o procurador Dallagnol se referia à prisão de Lula como um presente da CIA. E depois Jair Bolsonaro e Sergio Moro, o juiz que colocou Lula na prisão, fizeram uma visita inédita à sede da CIA, em Langley, logo após chegar ao poder com o apoio de Wall Street”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui