Home Economia Joca Peixoto: A conta não fecha no final do mês

Joca Peixoto: A conta não fecha no final do mês

Não tem jeito,
se quiser ter uma vida tranqüila financeiramente,
não contraia nova dívidas
que poderão te inviabilizar no futuro.

Joca Peixoto

A resposta é simples, mas a tomada de decisão será sempre difícil.

Quando a conta não fecha no final do mês você tem apenas duas saídas. 1) Diminua seu consumo para adequar suas despesas a sua receita.
  2) Tenha outra fonte de renda para complementar a atual.

Não existe mágica. Ou você usará as opções acima ou sua conta não fechará ao final do mês. Falaremos agora sobre elas.
1) Diminua o consumo - Sempre que for fazer uma compra supérflua, pense duas vezes. Será que preciso mesmo comprar? Não compre no momento, deixe para realizar a compra no dia seguinte e verás surpreendentemente que na maioria das vezes o desejo (impulso) de comprar praticamente se dissipou. 

Não caia nessas conversinhas: “Ah, o dinheiro é meu e faço o que quiser com ele.” “Eu mereço, trabalhei tanto para ganhá-lo.” E o pior deles: “Não sei se estarei vivo amanhã que dirá ano que vem, vou gastar mesmo.”

Sua disciplina pra fechar sua conta no final do mês começa com o uso disciplinado do orçamento doméstico. Não deixe para amanhã. Comece hoje mesmo. Nunca disse que seria fácil, mas ao torná-lo um hábito você o executará sem maiores problemas.
2) Uma segunda fonte de renda -  Já falei sobre isso em textos anteriores. Todo mundo tem uma segunda habilidade. Portanto, use-a. Seja vendendo seus serviços nas horas vagas, dando aulas de reforços, por exemplo, seja dirigindo um aplicativo de corrida, seja vendendo seus quitutes nos finais de semana, por que não?

Costumo dizer ao final dos meus textos: Se deu certo comigo dará certo com você também.  Então vamos lá.

Meu orçamento doméstico mensal hoje fecha. No entanto, devido às dívidas acumuladas no passado, principalmente empréstimos consignados, ainda passo o maior perrengue. Mas, tenho a consciência que se não estivesse praticando o orçamento doméstico para controlar minhas despesas a situação estaria muito pior e com um detalhe, a cada mês que passa minhas dívidas diminui graça ao conhecimento que adquiri sobre educação financeira.

Hoje já exerço outras habilidades, fiz uma pós-graduação durante a pandemia e já uso minha habilidades em trabalhos com consultorias e palestras sobre educação financeira, além de escrever para três sites sobre o tema. Sei que ainda não é suficiente para complementar minha renda, mas me dar a certeza que bons frutos serão colhidos no futuro além de já me ajudar no equilíbrio financeiro adquirido com os conhecimentos didáticos e práticos da educação financeira já que utilizo no meu dia a dia. 

 Lembre-se: Se deu certo comigo dará certo com você também. Adquira esses hábitos prazerosos: Poupar, investir e doar.
Conclusão: Para torna-se verdadeiramente rico e independente financeiramente é preciso pensar e agir como tal. 

Se você gostou desse conteúdo e tem interesse em aprender sobre educação financeira acompanhe nosso canal @bacanainvestir nas redes sociais ou envie uma mensagem para nosso e-mail bacanainvestir@gmail.com.

Postagem AnteriorBanqueiros da Febraban seguem a Fiesp, abandonam Bolsonaro e assinam manifesto pela democracia
Próxima postagemPagamento de julho dos servidores estaduais será efetuado dias 28 e 29