Home Policial Neonazista ameaça Sâmia Bomfim de morte e estupro: “Na frente do seu...

Neonazista ameaça Sâmia Bomfim de morte e estupro: “Na frente do seu filho e do Glauber”

Criminoso, entre xingamentos, afirmou que estupraria a deputada e mataria não só ela como seu marido, o também deputado Glauber Braga, e o filho pequeno do casal; Polícia Civil investiga

Sâmia Bomfim, Glauber Braga e o filho Hugo.
Créditos: Reprodução/Facebook
RevistaFórum
Por Ivan Longo

Um dia após virem à tona ameaças contra a ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB), a deputada Sâmia Bomfim (PSOL-SP) foi à Polícia Civil para registrar um boletim de ocorrência devido a uma ameaça de morte e estupro que recebeu por e-mail.

Na mensagem em questão, o agressor, entre xingamentos, afirma que vai estuprar a parlamentar na frente de seu marido, o também deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ), e do filho pequeno do casal.

“Acha que vai continuar exercendo este cargo de deputada federal até 2023? Nana-nina-não, sua vadia. Vamos te amarrar e te estuprar na frente do seu filho Hugo e do Glauber. Depois vamos matar todos vocês pra deixar claro por quem a Câmara dos Deputados deve ser ocupada”, diz o criminoso em um trecho do e-mail, que contém ainda palavras de cunho antissemita.

Segundo a deputada, a ameaça foi feita, provavelmente, por um simpatizante do neonazismo. “O bolsonarismo legitimou manifestações violentas, inclusive de cunho nazista no nosso país, e eles sempre escolhem como alvo as mulheres na política, isso é um método permanente. Não nos surpreende, infelizmente, que conforme as eleições se aproximam eles aumentem essas ameaças”, disse Sâmia em áudio enviado à Fórum.

A Polícia Civil já abriu um inquérito por ameaça e tenta identificar o criminoso. “Registramos boletim de ocorrência na delegacia especializada em crimes cibernéticos. A gente sabe que esses criminosos utilizam servidores ocultos para tentar dificultar o processo de investigação. Mas esperamos que com ciência, tecnologia, e com seriedade ao enfrentamento a esses grupos neonazistas a gente consiga identificar os agressores e tomar medidas exemplares de punição”, afirmou ainda a deputada.

Ameaça à Manuela D’Ávila: o mesmo padrão
Em mais um da série de ataques que recebe nas redes – que fez com que ela desistisse de concorrer ao Senado -, Manuela D’Ávila expôs na manhã desta segunda-feira (1º) uma ameaça estarrecedora, em que o autor diz que irá estuprá-la, deseja a morte da filha, Laura, de 6 anos, e da mãe, Ana Lúcia Pinto Vieira.

“Ser uma mulher pública no Brasil é ser amaçada permanente. É escolher um lugar para o medo, outro para a coragem, outro lugar pro fingir ignorar. Ser mulher pública é conviver com a ameaça de estupro como correção pela coragem, com a ameaça de morte como silenciador”, escreveu Manu ao expor o caso em seu perfil no Instagram.

Na mensagem, o autor ainda diz ainda que vai “esquartejar o Lula”, além de destilar ódio com palavas de baixo calão.

“Essa é mais uma das ameaças que eu, minha filha e também minha mãe sofremos”, diz Manu. O caso também está sob investigação da polícia.

Postagem AnteriorAtentado a bomba e luta armada: confira as mensagens do bolsonarista preso periciadas pela PF
Próxima postagemPDT pode ficar com a vice de Fernando Haddad em SP