Home Mundo Variante Ômicron: cientista britânica diz que é “a pior que vimos até...

Variante Ômicron: cientista britânica diz que é “a pior que vimos até agora”

O Reino Unido suspendeu nesta sexta-feira todos os voos de seis países africanos; residentes que chegaram destes locais farão quarentena

Por Julinho Bittencourt

A variante Ômicron. Foto: NIAID/NIH

Todos os voos da África do Sul, Namíbia, Zimbábue, Botswana, Lesoto e Eswatini para o Reino Unido estão suspensos por conta da nova variante do coronavírus, a Ômicron. O secretário de Saúde do Reino Unido, Sajid Javid, disse que a partir das 12h00 desta sexta-feira (26), os seis países seriam adicionados à lista vermelha, com voos sendo temporariamente proibidos.

Javid disse que os cientistas estão “profundamente preocupados” com a nova variante, mas é preciso aprender mais sobre ela. De acordo com ele, a variante tem um número significativo de mutações, “talvez o dobro do número de mutações que vimos na variante Delta“.

E disse ainda: “E isso sugere que pode muito bem ser mais transmissível e as vacinas atuais que temos podem muito bem ser menos eficazes.” Já sobre adicionar os seis países à lista vermelha para ele significa “ser cauteloso e agir e tentar proteger, da melhor maneira possível, nossas fronteiras”.

O mais preocupante
A consultora médica chefe da Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido, Susan Hopkins, disse que a nova variante era “a mais complexa que já vimos” e “a mais preocupante que já vimos”.

A partir do meio-dia, os residentes e não residentes no Reino Unido e da Irlanda serão proibidos de entrar na Inglaterra se tiverem estado nos seis países nos últimos 10 dias.

Qualquer residente britânico ou irlandês que chegue dos países após as 16h de domingo terá que ficar em quarentena em um hotel, sendo solicitado aos que retornem antes disso se isolem em casa.

Brasil
O ministro chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, anunciou através das redes sociais, na noite desta sexta-feira (26), que o Brasil fechará as fronteiras aéreas para viajantes vindos de 6 países africanos por conta da descoberta da nova variante do coronavírus, a Ômicron.

A decisão atende a uma recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que mais cedo emitiu nota técnica sobre o assunto.

“O Brasil fechará as fronteiras aéreas para seis países da África em virtude da nova variante do coronavírus. Vamos resguardar os brasileiros nessa nova fase da pandemia naquele país. Portaria será publicada amanhã e deverá vigorar a partir de segunda-feira. A restrição atingirá os passageiros oriundos de: África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue”, informou Ciro Nogueira.

Com informações da BBC